Palestras

TODAS AS PALESTRAS SÃO GRATUITAS
Confira a Programação:
10h45 – 12h00: Mesa de Abertura: Os 150 anos da Tabela Periódica
13h15 – 14h30: Astroquímica: A Origem dos Elementos Químicos
17h30 – 18h45: A Indústria Química e as oportunidades para área da Química no estado do Rio de Janeiro

10h45 – 12h00: Uma breve introdução à fotoacústica e suas aplicações
13h15 – 14h30: A neuroquímica do amor: como o sistema de recompensa lida com estímulos hedônicos
17h30 – 18h45: Minerva Rockets: A Química dos Foguetes

10h45 – 12h00: A Vida Pós-formatura: Empregabilidade no Ramo de Química
17h30 – 18h45: Merck – Resolvendo os Problemas mais Difíceis da Ciência

10h45 – 12h: Como estudar o incrível mundo subatômico no LHC/CERN
13h15 – 14h30: Complexidade em Química: Reações Oscilantes, Reações Relógio e Caos

10h45 – 12h00: Ética e integridade na ciência
13h15 – 14h30: Mesa de Encerramento: O que é Vida?

Horário Segunda Terça Quarta Quinta Sexta
10h45 – 12h Mesa de Abertura: Os 150 anos da Tabela Periódica Uma breve introdução à fotoacústica e suas aplicações A Vida Pós-formatura: Empregabilidade no Ramo de Química Como estudar o incrível mundo subatômico no LHC/CERN Ética e integridade na ciência
13h15 – 14h30 Astroquímica: A Origem dos Elementos Químicos A neuroquímica do amor: como o sistema de recompensa lida com estímulos hedônicos Complexidade em Química: Reações Oscilantes, Reações Relógio e Caos Mesa de Encerramento: O que é Vida?
17h30 – 18h45 A Indústria Química e as oportunidades para área da Química no estado do Rio de Janeiro Minerva Rockets: A Química dos Foguetes Merck – Resolvendo os Problemas mais Difíceis da Ciência

Mesa de Abertura: Os 150 anos da Tabela Periódica

Palestrante: Prof. Dr. Júlio Carlos Afonso – IQ/UFRJ, Prof. Dr. Thiago Messias Cardozo – IQ/UFRJ e Marcos Aurélio da Silva Francisco – IQ/UFRJ
Resumo: A Assembleia Geral das Nações Unidas, em 20 de dezembro de 2017,durante sua 74ª Reunião Plenária,proclamou o ano de 2019 como o Ano Internacional da Tabela Periódica dos Elementos Químicos (International Year of the Periodic Table of Chemical Elements –IYPT 2019).
O ano de 1869 é considerado o ano da descoberta da Sistema Periódico, pelo químico russo Dmitri Mendeleev. O IYPT 2019 também comemora os 150 anos do estabelecimento da Tabela Periódica dos Elementos Químicos. O Ano Internacional visa a reconhecer a importância da Tabela Periódica como uma das conquistas mais importantes e influentes da ciência moderna, que reflete a essência não apenas da química, mas também da física, da biologia e de outras áreas das ciências puras e aplicadas.
O IYPT 2019 é uma oportunidade para se refletir sobre os muitos aspectos da Tabela Periódica, incluindo sua história, o papel das mulheres na pesquisa científica, as tendências e as perspectivas mundiais sobre a ciência para o desenvolvimento sustentável, além dos impactos sociais e econômicos dessa área.
Desde que a Tabela foi concebida, novos elementos foram descobertos e por esse motivo a mesa de abertura visa explorar os aspectos do passado, presente e futuro da Tabela Periódica
Site oficial do IYPT 2019 (em inglês): https://www.iypt2019.org/


Astroquímica: A Origem dos Elementos Químicos

Palestrante: Diana Paula de Pinho Andrade – OV-UFRJ
Resumo: A idéia central deste seminário é mostrar a origem de todos os elementos químicos que compõem a tabela periódica. Serão apresentados os ambientes onde esses elementos químicos são formados, começando pela origem do nosso universo até a formação dos elementos mais pesados no interior das estrelas de alta massa.


A Indústria Química e as oportunidades para área da Química no estado do Rio de Janeiro

Palestrante: CRQ-III
Resumo: Em breve…


Uma breve introdução à fotoacústica e suas aplicações

Palestrantes: Rodrigo José Corrêa – IQ/UFRJ
Resumo: A espectroscopia fotoacústica (EF) se baseia na detecção do calor emitido por uma amostra que foi irradiada por uma fonte de luz pulsada. As possibilidades de emprego desta técnica ultrapassam as demais técnicas espectroscópicas pois permitem o emprego de praticamente todo o espectro eletromagnético como fonte de irradiação, ou seja, a EF pode ser usada para estudar a matéria, e suas reações, desde regiões abaixo do UV até o IV, independemente do estado da matéria sob investigação. O efeito fotoacústico foi descoberto por Alexander Graham Bell em 1880 e, resumidamente, pode ser entendido da seguinte forma: após a absorção de radiação pulsada apropriada, a matéria (no estado fundamental) se excita eletrônica ou vibracionalmente. Esta energia absorvida, após um lapso de tempo, que pode ir desde femtossegundos a milissegundos, é liberada para o meio concomitantemente ao retorno para seu estado fundamental. Parte desta energia pode retornar ao meio como calor e como a fonte de excitação é pulsada, a energia liberada no meio (que também é pulsada e em escalas de tempo muito curtas) gera um pulso de calor que é transmitido no meio como uma pequena explosão. Esta “explosão” pode ser detectada e sua intensidade medida em função do tempo, funcionando como uma assinatura da espécie sob estudo e permitindo, até mesmo, acompanhar a reações químicas.Neste curso serão apresentadas os fundamentos da EF assim como algumas aplicações da técnica.


A neuroquímica do amor: como o sistema de recompensa lida com estímulos hedônicos

Palestrante: Ricardo Augusto de Melo Reis – IBCCF / CCS / UFRJ
Resumo: O amor é uma valência multivariável percebida no sistema de recompensa do cérebro, o circuito mesocortico-limbico. Esse sistema, conservado há milhões de anos, evoluiu tendo múltiplos transmissores e hormônios, e a liberação de dopamina como elo na convergência de estímulos motivadores. Alterações no circuito podem levar a uma dependência, inclusive amorosa, comparada às drogas mais potentes.


Minerva Rockets: A Química dos Foguetes

Palestrante: Equipe da Minerva Rockets – UFRJ
Resumo: O Grupo Minerva Rockets de Pesquisas Aeroespaciais é um grupo de pesquisa discente fundado em 2016 por alunos de Engenharia no Centro de Tecnologia da UFRJ. Tem como objetivo atuar de forma integrada à Universidade no processo de formação de profissionais de alto nível, empreendedores e inovadores, contribuindo para o desenvolvimento tecnológico do país. Para atender a esses fins, desenvolve projetos de engenharia no âmbito do setor aeroespacial, em especial, foguetes, satélites, trajes espaciais e os instrumentos de suporte necessários a esse desenvolvimento. Por isso, se você quer saber mais sobre a ciência aeroespacial, em especial sobre a química de propelentes de foguetes, não deixe de participar da palestra “propelentes para foguetes e a ciência aeroespacial”.


A Vida Pós-formatura: Empregabilidade no Ramo de Química

Palestrantes: Juliana de Azevedo Freitas – Procter & Gamble, Valquirya Caetana Dias – Iconic Lubrificantes, Marcus Vinicius de Mattos Silva – IQ/UFRJ, Thiago Carvalho Cardoso – Metrohm e Luis Felipe Maciel da Silva – Daniel Advogados
Resumo: Esta mesa redonda contará com 5 convidados graduados no Instituto de Química da UFRJ que, em uma conversa com os participantes, vão discutir sobre os diferen rumos tomados após suas formaturas e sobre as demandas de conhecimento em cada área.


Merck – Resolvendo os Problemas mais Difíceis da Ciência

Palestrante: Bruna Cassanho – Merck
Resumo: Em breve..


Como estudar o incrível mundo subatômico no LHC/CERN

Professor: Murilo Santana Rangel – IF/UFRJ
Resumo: A pesquisa das interações entre as partículas fundamentais é de enorme importância para nossa compreensão da história Universo. O grande colisor de hádrons (LHC/CERN) é a atualmente ferramenta mais importante que temos para estudar as partículas elementares e medidas inéditas têm sido realizadas desde o início do seu funcionamento em 2010. O planejamento atual é que o LHC opere até pelo menos 2035, e espera-se que nossa compreensão sobre a natureza do indivisível avance drasticamente. Nessa palestra, vamos discutir a importância dos resultados obtidos no LHC.


Complexidade em Química: Reações Oscilantes, Reações Relógio e Caos

Palestrante: Roberto de Barros Faria – IQ/UFRJ
Resumo: A grande área da Complexidade abrange muitos temas, aparentemente distintos, como as correntes oceânicas, os furacões, as oscilações das bolsas de valores, o sistema imunológico, a propagação das epidemias, e muitos outros. Na química, sistemas fora do equilíbrio podem apresentar comportamentos surpreendentes como as reações relógio, as reações oscilantes, a propagação de ondas químicas e até mesmo ondas químicas estacionárias (estruturas de Turing). Nesta palestra, serão abordados alguns princípios gerais da complexidade e exemplos de sistemas químicos complexos.


Ética e integridade na ciência

Palestrante: Maria Domingues Vargas – IQ/UFRJ
Resumo: Em breve…


Mesa de Encerramento: O que é Vida?

Palestrante: Tiago Lima da Silva – IQ/UFRJ, Cristian Follmer – IQ/UFRJ, Nathan Bessa Viana – IF/UFRJ, Davi da Silva San Gil – IFRJ e Graham Andrew Craig Smith – IM/UFRJ
Resumo: Qual é a diferença entre você e uma rocha? Essa parece ser uma pergunta fácil, e até mesmo estúpida e sem sentido. Mas mesmo as pessoas mais inteligentes no mundo não sabem muito bem onde traçar a linha que separa as coisas que consideramos vivas das que consideramos mortas, o que nos leva a implicações de tirar o fôlego! O que é a vida? O que a Biologia, Ciência que estuda a Vida, diz? E a Química, a Física, a Matemática e a Filosofia dizem? E o que seria a morte então? O Físico Erwin Schrödinger define “vida” como tudo aquilo que evita decair em desordem e equilíbrio, e é inspirado no seu livro “O que é Vida?” que decidimos organizar esta mesa de encerramento para a 27ª Semana da Química, contando com a participação de diversos profissionais para refletirmos acerca desta complexa questão!